Como escolher a creche para seu filho

Escolher em qual creche colocar o filho não é uma tarefa fácil. Existem vários critérios que precisam ser analisados, sem deixar que o lado emocional – bastante sensível nesta fase de separação – interfira. Anote os pontos principais que devem ser levados em consideração:

Linha pedagógica – é de pequeno que se aprende, então, não pense que a creche é só um lugar para brincar. Informe-se sobre a linha de trabalho que a escolinha adota.

Infraestrutura – peça para conhecer local de ponta a ponta. Pergunte tudo o que vier à mente, inclusive sobre o trabalho dos profissionais, quantos ficam em cada turma, como é feita a higiene, se existe espaço verde etc.

Segurança – verifique vidros, piscina, parquinho, degraus, tudo que possa representar algum risco do seu filho se machucar.

Distância – esse não deve ser o item principal, mas analise quanto tempo você leva de casa para a creche e da creche para o trabalho, pois a sua logística pessoal tem que funcionar.

Custo – este ponto deve incluir a mensalidade, a matrícula, o transporte, o material escolar, lanches, roupas, ou seja, todos os custos diretos e indiretos.

Horários – existem creches que são mais ou menos rígidas em relação a horários. Se você precisa de flexibilidade, não adianta colocar seu filho onde a rigidez não permite chegar atrasado ou sair mais cedo eventualmente.

Comunicação – não parece, mas é um dos pontos mais importantes. Você precisa sentir que existe um canal aberto com a direção da creche, afinal, você estará deixando a pessoa mais importante da sua vida aos cuidados de outras.

Mais acessadas

Fases do Desenvolvimento Infantil (0 a 6 anos)

Berçário, Pré-Maternal, Maternal I, Maternal II, Jardim A e Jardim B
Faixa etária: 0 aos 6 anos

"A trajetória que uma criança percorre desde que começa a deixar de ser bebê (dependência total), até começar a se transformar em um ser mais independente e autônomo está relacionado tanto às condições biológicas, como aquelas proporcionadas pelo espaço familiar e social (escola), com o qual interage."

Saiba como substituir um alimento por outro

Seu filho não gosta de maçã? Não tem problema, há diversos alimentos que podem substituir essa fruta. A seguir, saiba como substituir certos alimentos por outros que oferecem os mesmos nutrientes. Também confira dicas para se aproveitar melhor os alimentos – em uma receita ou com algum ingrediente.

• A ABOBRINHA pode ser substituída por abóbora japonesa, berinjela, chuchu e moranga, que são fontes de minerais. Coloque-os na lasanha (foto), por exemplo.

• A BANANA pode ser substituída por abacate, mamão e morango, que ajudam a regular as taxas de colesterol. Batidas, compotas ou tortas são possibilidades.

• O BRÓCOLIS pode ser substituído por couve-flor, couve e repolho, que agem contra o câncer. Refogue e misture no arroz. Ou sirva cozido junto a molhos.

• A COUVE pode ser substituída por acelga, escarola e espinafre, aumentando as defesas do organismo. Coloque em omeletes, suflês, panquecas e massas.

• A MAÇÃ pode ser substituída por goiaba, laranja e pera, que são igualmente ricas em fibras. A dica é misturar na salada ou fazer um suco com uma fruta.

Para quê a criança brinca?

Os jogos, inicialmente, eram encarados como oportunidades de descarga de energia para as crianças, atividade que se explicaria por si só. Hoje há unanimidade em que o brincar tem função essencial no processo de desenvolvimento da criança, principalmente nos primeiros anos de vida nos quais ela tem de realizar a grande tarefa de compreender e se inserir em seu grupo. Constitui a função simbólica, desenvolver a linguagem, explorar e conhecer o mundo físico. Desde bebê a criança dedica grande parte de seu tempo à exploração do mundo material no qual está inserida de forma que o possa compreender e utilizar.

Últimas do Blog

Seu filho ainda não fala?

Quando chega aos dois anos de idade, a maioria das crianças já possui um vocabulário de cerca de 300 palavras. Mas há casos em que a criança pouco fala, o que acaba deixando pais preocupados. A ajuda de um profissional é vital, mas algumas dicas são importantes antes de achar que seu filho pode estar com algum problema de desenvolvimento, pois cada criança é única.

Desenvolvimento da criança passa pela brincadeira

Quando uma criança brinca, ela está se desenvolvendo, aprendendo novas habilidades. Portanto, não é só diversão. É aprendizado também. As brincadeiras de infância são responsáveis por melhorar as habilidades das crianças.

Facebook

Somos 5 Estrelas

 

Conheça a Escola Mundo do ABC

Umas das Poucas Escolas de Porto Alegre
Certificada pelo Conselho Municipal de Educação

(51) 3381-8201

Av. Iguaçu, 321 - Petrópolis

mundodoabc@mundodoabc.com.br